Cansaço

17 06 2008

Notou as vezes as diferenças entre um dia e outro parecem ser acentuadas?
Há dias que não vemos passar e nos sentimos extremamente animados a produzir mais e mais sem se importar com o horário, há dias que os ponteiros simplesmente não andam, produzimos apenas o fastio e a horrível sensação de ser inútil a raça humana mas há dias que estamos cansados! O trabalho ocupou todo o tempo do dia, o gancho do telefone não permaneceu em sua base e seus dedos até pareciam componentes de teclado, uma sinfonia de “tlic-tlics-táks” que no final do dia o fizeram sentir a pessoa mais suscetível a qualquer tipo de fuga mental.
As vezes acontece, a noite chega, o sair do trabalho é a melhor hora do dia, mais que a refeição e cafés tomados ao longo do dia, tudo que queremos é chegar em casa tomar um banho não ouvirmos a voz de ninguém pedindo absolutamente nada, nem aquele olhar chantagioso do cachorro parece convencê-lo, queremos no máximo tomar um banho, sentar no sofá ou ouvir uma música favorita ou nem isso, queremos deitar e dormir, afinal sua cabeça está para explodir. Esse comportamento resume-se a apenas uma palavra: cansaço.
Sim… cansaço, os olhos pesam, o corpo dói, até o sabonete pesa para lavar as mãos antes de esquentar e comer aquela refeição de dois dias atrás, isso porque você está no advento tecnológico e possui um aparelho chamado microondas.
O que fazemos com o cansaço? Percebeu que qualquer tentativa de lutar contra ele, simplesmente não tem a menor chance, até a luz incomoda, talvez isso devesse estar em outro texto, sobre o mau humor talvez, enfim, nem tente escrever uma carta para sua namorada, nem tente ligar pra ela, ela pode muito bem te cobrar de coisas que certamente faria no dia seguinte então… tente relaxar, qualquer coisa numa hora dessas fariam as palavras fogir da cabeça, que tal estudar? Piorou! Seus níveis de concentração estão lá embaixo, eu não te colocar pra baixo, mas vai tentar para ver se eu não esto certo.
Quando estamos cansados nos tornamos repetitívos, já falei do cachorro? Ao entrar em casa ele levanta a cabeça como se estivesse alí há uns cinco dias esperando por alguém com aquele olhar de coitado que pede um cafuné e diz “ninguém olhou pra mim hoje… só você… ” e você pensa “Filho da mãe, quadrúpede!”.
Bom… isso só me diz uma coisa, estou indo dormir…

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: