Pixel Show 2008

16 09 2008


Rolou neste final de semana em São Paulo, a Pixel Show 2008 e estive lá, dia pago apenas para o domingo, se pudesse iria no sábado mas tive que escolher valeu cada centavo, não conhecia o evento, apenas ouvia falar da revista da Zupi que é uma das principais responsáveis por fazê-lo acontecer.
Definir o evento em poucas linhas seria uma falta de respeito dos que estiveram lá e todo conteúdo visual e auditivo recebidos, se você é interessado em tudo relacionado a criação audiovisual e não foi, lamento dizer, perdeu!
Foi uma daquelas chances de ter aquelas aulas de faculdade inesquecíveis com especialistas da área, coisa que não acontece todo os dias, mesmo, um evento que reúne arte urbana e suas aplicações em geral é raro.
Devo deixar registrado que o frio era cortante seguido de uma garôa tão fina que nem sei se posso chamar aquilo de garôa, ainda bem que essa parte foi mais a noite já na hora de ir embora, mesmo assim devo dizer que ví coisas inusitadas, por exemplo: um protesto de carroceiros dentro do Memorial da América Latina e uns garotos que corriam como se fossem índios, sim, naquele frio a molecada sem roupa, vestidos de umas saias de sapé ou seja lá o que for aquilo, deviam estarem se apresentando em algum lugar por alí, outra coisa não menos inusitada é notar que as ruas como em qualquer grande centro, fedem! As pessoas continuam confundindo árvores, concreto e cimento mal acabados em banheiros públicos, sem falar que quase tropecei em pelo menos uns três mendigos, esses caras aparecem do nada e não consegui deixar uma garrafinha de guaraná que bebia com um deles que havia me pedido, o trauma de ter sido assaltado mais do que uma vez me impediu de fazer isso, fiquei trincado por dentro mas não dei meia volta, história triste.
De volta a Pixel Show, sai completamente pirado, cheio de idéias e conceitos que irão influenciar minha vida pelo resto dos dias de minha vida, esse tipo de evento era o que precisava, uma baita injeção artística e produtiva de idéias, o lance é: tenha sempre papel e caneta na mão, anote suas idéias, acredito nos seus sonhos e vá fundo, claro, cada um vive uma realidade e nem todos conseguem transpor os muros e barreiras que os cercam, enfim, vou procurar me organizar melhor para poder brincar mais com tinta, textura e ferramentas eletrônicas, deixar a inspiração fluir, o que me faz lembrar da época que era moleque e fazia arte, no bom sentido e com muita paixão, não tinha grana mas tinha a arte.
Ilusão ou utopia? Tá aí. Fica o link do site com as informações do que rolou, é possível achar alguma coisa no youtube também.
Ah, queria dizer também que tem outra parte que faltou falar mas não posso tornar público, ainda não…

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: