Dois sentimentos

4 01 2009

200127437-001Percebo com a chegada do ano novo como sentimentos são voláteis – mais um post sobre relações humanas. No momento da virada lá estava eu, cansado e longe de quem eu gostaria de estar perto, o sentimento maior era de cansaço e relativo desespero de não sentir todo aquela empolgação que paira no ar horas antes da virada, pessoas de branco, sincretismos e derivados que servem de “esperança”, como se o fruto de sucesso não dependesse do indivíduo, enfim, a última coisa que eu queria ouvir o estouro de um rojão.
Passado meia noite, 1º de janeiro de 2009, nada como saber que um novo ano começa e o silêncio após gritos e extravagâncias típicos da virada, silêncio, para meditar, pensar, respirar fundo, lembrar como foram os exatos 10 segundo precedentes ao longo de alguns anos e finalmente o sono.
Na manhã seguinte o sentimento era outro, de euforia e tranquilidade, mesmo estando longe de quem gostaria de estar perto. Como podem dois sentimentos andarem tão pertos?

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: