Bem estar

20 12 2008

No momento estou com uma dor de dente horrível… Não é cárie, tenho certeza que foi no almoço quando comia aquele pedaço de bife nobre, tão nobre que um pedaço dele está me deixando com a boca latejando, é só passar o fio dental que isso acontecesse, acho que não sei passar. Minha gengiva sangra, o fio dental ficou todo vermelho.
Estava rabiscando umas palavras sem nexo no meu caderno de anotações, estava me perguntando o porquê que as pessoas escrevem um caderno de anotações e porque exatamente eu estava fazendo aquilo, nem me lembro como comecei mas não vivo sem ele, boa parte do que penso fica no blog e quem sabe algum dia as compile em um livro, seria legal tê-las na estante.
Já passa das dezoito horas e o tempo corre, não tenho muito o quê dizer, todo mundo tá agitado com festas e comemorações e eu com meu trabalho, voltamos a um dilema contemporâneo, a existência vazia, nos preocupando com coisas e esquecendo de pessoas.
Nesse ano, aprendi o óbvio: a hipocrisia está em todos nós, falamos mais do que fazemos e olha que falamos bonito, o ser humano é egoista mesmo em suas atitudes altruístas e O oxigênio nos mata lentamente ao longo dos anos, o trabalho dignifica o homem e a mediocridade é uma das sombras mais incômodas que podemos ter, pois é… Algumas perguntas ainda ficaram, creio que algumas sempre ficarão, o que me resta é a prosa de um blog, de quem me acompanha e me ama, até secretamente.