Feliz Natal

25 12 2009

Olá meus amigos! Feliz Natal a todos vocês!
Gostaria de ter elaborado um bom texto, tenho pensado muitas coisas que poderia ter dito mas não disse, ou seja, é como se não tivesse pensado.
Há certos sentimentos que não consigo explicar e outros que não sei como descrevê-los na velociadade que os fatos ocorrem, então, detenho-me aqui.





Natal

21 12 2008

Fim de ano sempre foi complicado, sempre acontece alguma situação que me deixa desconfortável. Para quem tem famíliares que comemoram algo chega até a ser interessante, até hoje não ví Papai Noel segurar o “menino” Jesus, quem sabe um dia eu entenda o significado do Natal fora o interesse comercial e as vendas de Coca-cola, por outro lado temos o significado religioso do Natal, para mim – um purista – parece o mais sensato mas não menos disfarçado encontro social ao redor da mesa longe do real sentido bíblico, talvez por isso me sinta tão fora desta situação, enfim, perdi a conta das vezes que fiquei sozinho em celebrações deste tipo, não estou me referindo a pessoas em volta mas ao sentido de estar alí como alguém esperando resposta do outro lado da linha.
Fazemos tão pouco para marcar nossa existência e o que fica é o “quase”, fiquei mais no quase do que nuca, coisa que quase realisei, pessoas que quase amei, situações que quase disse não, livros que quase lí, certezas que quase tive, quase isso, quase aquilo…
Com tanta incerteza fica difícil dormir em paz mesmo, o dever foi quase cumprido, a eterna mesmice de alguém que tentou e ficou no quase quando muito, quase tentou.
Devo estar exagerando em minha opinião cética e olhando apenas para as coisas que não realisei, não sei ao certo mas me incomoda mais estas do que as coisas realizadas, do que o sucesso ou grandes feitos, o que me incomoda é que essa sensação se repita todos os anos.