Ceticismo

6 11 2008
Sério

Algumas pessoas acreditam nas coisas mais absurdas! Algumas acreditam em discos voadores, fadas madrinhas, vida fora da Terra, seres da floresta ou mesmo nas coisas materiais como dinheiro, carro, poder, status, outros simplesmente acreditam nas coisas que os convêm, se aproveitam de alguma siutação ou momento que vivem  para satisfazerem seu ego, ou um terceiro grupo, o pior talvez, das pessoas que seguem a direção do vento, onde a maioria for ele vai atrás, simples assim… Logo não está errado quem defende que o ser humano acredita mais nos seus sonhos do que a realidade e o contexto em que vive.
O que dizer das emoções? Um exemplo atualíssimo: eleições americanas, o mundo está sendo varido pela idéia de mudança levantada pelo eleito Barack Obama, parece que a todas as esperanças de um mundo melhor está sendo colocada nos ombros dele, as pessoas esperam um super man, um homem aranha, alguém que vá as proteger delas mesmas, do homem e seus instintos mais sórdidos.
Muitas pessoas erram e se arrependem amargamente por tomaram decisões de conseqüências profundas baseadas em sentimentos. O ser humano é baseado em sentimentos em sua excência, parecendo ser inevitável ter sua vida pautada em decisões tomadas nas fases em que vive, a única exceção para sobrepor sua realidade é o sonho, o que o ser humano sonha hoje? Liberdade, segurança, proteção e individulismo?
Sim meu amigos, é uma questão irônica, como lí em um texto outro dia, pagamos mais caro pela exclusividade, a publicidade lucra muito bem com isso, queremos um quarto nosso, um carro com quatro lugares para andar sozinho, bancos únicos nos ônibus, moramos em condomínios pela segurança e por não temos obrigação alguma com os vizinhos, ser estamos chateados não queremos sair, em suma, pagamos mais para ficarmos sós.
Este post soa um pouco pessimista, minha relação com o homem não está sendo das melhores ultimamente, talvez um ar um pouco mais cético tenha pousado sobre mim e feito não esperar nada dos outros, nem do Estado, muito menos do Obama, mas isso fica para outro post.

Anúncios